O QUE É SER SANTO?



Como tudo nessa vida, a expressão “santo” sofreu “mutação” de significado ao longo do tempo. O dicionário define santo como puro, perfeito, incorruptível, verdadeiro, autêntico, sincero, imaculado, impecável , perfeito, real, uma definição impossível de ser alcançada em vida, porque ninguém consegue ser tudo isso.

Na verdade o dicionário só reflete aquilo que a sociedade entende por cada expressão e a palavra “santo”, passou a ser sinônimo de canonizado, de pessoas que são declaradas “santas” através de um processo religioso complicado, mas isso não é bíblico e nem razoável, afinal ninguém pode se apropriar de um atributo de Deus e sair por aí dizendo quem merece ir para o céu sem escalas.

Santo é o mesmo que separado, mas separado do quê? Pois é. Há uma verdadeira confusão neste conceito, porque a ideia geral é que para ser santa a pessoa precisa ser separada de tudo e de todos, vivendo uma vida simples, praticando o bem, comendo pouquinho, se vestindo mal, andando por aí como uma espécie de zumbi moderno. Não confere com a ideia de Deus.

A separação que os servos de Deus precisam ter é, única e exclusivamente, a separação do pecado como estilo de vida, mas, acima de tudo, diz respeito à sua intimidade com Deus. É uma regrinha bem simples: quanto mais perto de Deus, mais longe do pecado e suas práticas.

Deus não quer que ninguém deixe tudo e se separe do mundo no sentido literal, antes quer que cada servo Seu faça diferença onde estiver. Por exemplo, se você for gari, Deus espera que você seja o melhor e leve Sua Palavra para seus colegas de trabalho, para sua família e conhecidos, porque está escrito: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida. (João 8:12). Quem segue Jesus tem que ser luz e a luz só brilha no meio da escuridão, portanto Deus não quer que ninguém se isole e deixe de brilhar onde Sua luz precisa ser conhecida.

A separação dos servos de Deus é uma separação das regrinhas nocivas do mundo, onde o errado é que está certo, onde o homem vale por sua aparência e não por sua essência, onde Jesus passa longe da maioria das casas e não é convidado a entrar. A santidade dos servos do Senhor se resume a duas palavrinhas: fidelidade e obediência a Deus.

Para ser santo você não precisa deixar crescer a barba e agir como um maluco, ou sair gritando pelas ruas, ou fazer milagres. Ser santo não é ser milagreiro, eremita, ou doidão, é cultivar sua relação com Deus, é praticar o fruto do Espírito e entregar seu caráter e sua agenda nas mãos do Espírito Santo, sabendo que Ele habita em seu coração e Dele nada pode ser escondido.


Quanto mais amamos uma pessoa, mais nos parecemos com ela, não é? Pois é exatamente o que acontece quando passamos a andar com Deus: passamos a nos parecer mais com Ele, por isso a recomendação bíblica: Porquanto está escrito: sede santos, porque eu sou santo. (1 Pedro 1:16). Ser santo no dicionário de Deus é bem diferente do que consideramos “santo” no mundo e é maravilhosamente possível.

Compartilhe isso:

CONVERSA

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentario