Todos os dias tomamos as mais diversas decisões



A vida é feita de escolhas e nossos critérios, apesar de pessoais, são fundamentados em uma escala de valores onde a pergunta acima costuma definir caminhos a seguir. O que é mais importante? Estudar para conquistar espaços no mercado de trabalho, ou jogar baralho nas horas vagas? Sustentar a família, ou queimar o salário com belas farras? Cercar a casa com sistemas de segurança, ou contar que o acaso vai lhe proteger? O corpo, o agora, ou o espírito e a vida eterna?

Geralmente fazemos escolhas erradas, principalmente no que diz respeito à vida espiritual e sabe por quê? Porque o que dita nossas decisões é aquilo que os olhos da carne veem. Pobres mortais somos nós!

Certa vez Jesus estava ensinando a uma multidão vinda de todas as aldeias da Galileia, da Judeia e de Jerusalém, estava lotado de gente de tal forma naquela casa, que quatro homens, transportando um paralítico, não conseguiam acesso para colocar o homem diante de Jesus. O jeito foi inventar e alguém teve a brilhante ideia de destelhar a casa, bem no lugar onde estava o Mestre, e descer o paralítico por cordas. Foi fantástico!

Jesus ficou impressionado com a fé dos amigos do paralítico, que creram que a solução para a vida do amigo era um encontro com Jesus, então Ele, olhando para o paralítico, disse: Homem, os teus pecados te são perdoados. (Lucas 5:20).

Os escribas e fariseus de plantão começaram a arrazoar, a argumentar entre eles dizendo: Quem é este que diz blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão só Deus? (Lucas 5:21). Jesus é Deus, pessoal, e sabendo o que se passava no coração dos fariseus, os abordou com Sua autoridade de Deus.

Foi uma pergunta direta, com nome, sobrenome e endereço, veja: Que arrazoais em vossos corações? Qual é mais fácil? dizer: Os teus pecados te são perdoados; ou dizer: Levanta-te, e anda? (Lucas 5:22-23). Para que soubessem que Jesus tem autoridade para perdoar pecados, Ele disse ao paralítico: Levanta-te, toma a tua cama, e vai para tua casa.(Lucas 5:24). O homem se levantou curado, pegou sua cama e foi para casa glorificando a Deus.

O texto nos ensina o que é mais importante: a cura do espírito e só depois a cura do corpo. Antes de receber qualquer milagre é necessário curar a alma e o espírito, porque todo milagre começa de dentro para fora, porque o espírito é mais importante do que a matéria.

Se as pessoas pudessem ver a realidade do mundo espiritual, certamente achariam mais importante cuidar do espírito do que de todo o resto. Acontece que a salvação é consequência da fé e fé é certeza de coisas que não se pode ver com os olhos da carne. Céu, ou inferno são destinos eternos que se decide durante a jornada desta vida e nunca depois da morte física.

Não se pode comprar a salvação, porque Jesus já pagou o seu preço e só pertence a Ele, mas a beleza da salvação é que ela está disponível para toda carne, basta reconhecer que Jesus é Deus, é o Filho de Deus, que morreu, ressuscitou e vive para sempre à Sua direita. É assim que um homem comum passa a ser filho de Deus, através do sangue de Jesus.


Todos os dias tomamos as mais diversas decisões, fazemos escolhas, elegemos prioridades, porém deixamos sempre para depois a mais importante decisão: a quem queremos pertencer. Deus, ou diabo? O espírito, ou a carne? Céu, ou inferno? Não deixe para amanhã a decisão mais importante de sua vida e reconheça hoje Jesus como seu Salvador. Não sabemos se amanhã ainda teremos tempo e oportunidade de salvação.

Compartilhe isso:

CONVERSA

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentario